Relato de parto: Camila e Pierre

June 27, 2017

Minha gestação se iniciou, de fato, quando encontramos a Dr. Luciana. Pense naquela sensação de segurança, aconchego, intimidade? Foi assim que se deu nossa relação desde o primeiro contato. Daí em diante, cada consulta era mais um gesto de carinho, atenção e por vezes alguns puxões de orelha que foram fundamentais para chegarmos ao grande dia.

 

09/02/2017 – às 7:09h da manhã - Pierre nasceu com quase 42 semanas e com toda disposição para ganhar o mundo!

 

Mas todo o processo começou mesmo no final do dia 07/02. E a jornada foi longa...

De forma inesperada as contrações iniciaram logo, nem tínhamos deixado a Lu sob aviso, já que outros sinais de inicio de trabalho de parto não tiveram sucesso, mesmo já utilizando a homeopatia para ele dar o ar da graça espontaneamente, haja visto a IG que estava.

Ao longo da madrugada tentamos contato com todos os envolvidos – obstetra e equipe, Doula e fotógrafa - e apenas com a Lu não conseguimos falar, claro, ela nem esperava, pois Pierre estava tão quietinho rs. Fomos para o hospital ao nascer do dia, antes da hora do rush. Quase 8 de dilatação. E nada da Dr. Lu. Comecei a ficar agoniada, pois todo aquele alicerce que estava tendo ao longo da gestação, naquele momento, parecia sumir. Mesmo estando com meu marido ao lado, sabendo que a Doula estava quase chegando e, graças a Deus, estando bem amparada pela médica do plantão, nada se comparava a presença dela naquele momento.

 

Finalmente soube que ela havia chegado ao hospital. Fiquei feliz, me acalmei um pouco mesmo com as dores aumentando. Estava tudo progredindo no tempo esperado mesmo sem o rompimento da bolsa. Mas Pierre tinha que fazer jus a descendência baiana... Rs

Após estar com dilatação total, ele entrou no canal com a mãozinha ao lado do rosto e de forma beeeem tranquila e com o coraçãozinho a mil por hora, ou seja, estava muito melhor que eu, ele foi se encaixando. Eu estava exausta, estava praticamente desde a noite anterior em pé, sem dormir, comendo muito pouco, me hidratando pouco também. Pensei seriamente em desistir. Tentei persuadir meu marido, Dr. Lu, a Doula, todos... Você começa a achar que está fazendo algo errado... Porém todos estavam ali comigo, depois de horas, e não queriam que eu desistisse desse momento magnífico que uma mulher possa passar na vida. Com muita paciência, presença, homeopatia, oração e conversa eles me apoiaram para prosseguir. Tive, então, que pedir analgesia, pois estava muito cansada e sem forças para continuar fazendo força.

 

A madrugada do dia seguinte chega e como forma de incentivo Dr. Lu começa a ver o cabelinho dele aparecendo e com se quisesse dizer: -”Guenta firme que tô chegando!”... Agora sim estávamos sentindo que ele ia chegar, mas mesmo assim, mais algumas horas se passaram e mais muitas posições feitas até a sua chegada.

 

O alivio se fez presente junto com a felicidade, o amor, a hipotensão, a fome... Rs. Que processo! Processo que me exigiu uma catarse interna e que na verdade só estava me mostrando como as coisas iam precisar e começar a ser diferentes desde então.

Hoje entendo que não devemos criar expectativas, principalmente quando não depende somente de nós para realizar algo, que precisamos nos manter com fé e pensamentos positivos sempre, que as pessoas podem estar ali simplesmente porque gostam de nós, acreditam no amor, na doação, no (re)nascer.

 

Gratidão a todos que participaram desse momento e especialmente por termos sido levados a encontrar a melhor e mais especial obstetra do mundo! <3

 

 

 

Camila Motta, Mulher Viva e mãe do Pierre

 

>>> Para ler o relato do Alberto, pai do Pierre, clique aqui! <<<

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Depoimento: Mariana Lima

May 21, 2020

1/1
Please reload

Posts Recentes

October 30, 2020

January 29, 2020

January 2, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags