Mulher Viva no Outubro Rosa

October 3, 2017

O câncer de mama é o mais incidente na população feminina mundial e brasileira, excetuando-se os casos de câncer de pele não melanoma. Políticas públicas nessa área vêm sendo desenvolvidas no Brasil desde meados dos anos 80 e foram impulsionadas pelo Programa Viva Mulher, em 1998. O controle do câncer de mama é hoje uma prioridade da agenda de saúde do país e integra o Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Brasil, lançado pelo Ministério da Saúde, em 2011.


A prevenção do câncer de mama não é totalmente possível em função da multiplicidade de fatores relacionados ao surgimento da doença e ao fato de vários deles não serem modificáveis. De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, especificamente aqueles considerados modificáveis.

 

Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. Controlar o peso corporal e evitar a obesidade, por meio da alimentação saudável e da prática regular de exercícios físicos, e evitar o consumo de bebidas alcoólicas são recomendações básicas para prevenir o câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor.


A terapia de reposição hormonal (TRH), quando estritamente indicada, deve ser feita sob rigoroso controle médico e pelo mínimo de tempo necessário. 


O Ministério da Saúde recomenda o rastreamento com mamografia bienal em mulheres com idade entre 50 e 69 anos. Nas outras faixas etárias refere que os danos superam os benefícios e é contra o ensino do autoexame, a RNM Mama, a USG Mama, a tomossíntese e a termografia como métodos de rastreamento do câncer de mama.

 

Sendo assim resta-nos optar pelo exame clínico das mamas realizado por profissional qualificado, além de apoiar a implementação de estratégias de conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama. Por isso, e atendendo aos pedidos de várias Mulheres Vivas, manteremos o valor anterior da consulta neste Outubro Rosa! Previna-se! Ame-se! Cuide-se!

 

OBS: Eu, particularmente, sou super a favor do auto exame, o que não exclui uma boa avaliação técnica! Afinal, acredito que a mulher tem toda condição de conhecer cada detalhe de seu próprio corpo, mas se há dúvida não hesite em procurar ajuda!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Depoimento: Mariana Lima

May 21, 2020

1/2
Please reload

Posts Recentes

January 29, 2020

January 2, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags